Atendimento Conta: 31 3892-6500 | 31 3891-5215 | Vazamentos e Plantão: 31 3899-5600

5cb5f5e2d4d0af2f00ef0d14fdd7cd95.jpg
28ac95ed734c9e6852d603a8b9c1d2a8.jpg
22aeef72da3c77d2517fc3bfd1773f30.jpg
Aedes Aegypti: SAAE e PMV intendificam combate ao mosquito
Publicado em Notícias
05
Abr

Aedes Aegypti: SAAE e PMV intendificam combate ao mosquito

Não é novidade que a atenção contra o mosquito Aedes Aegypti (causador da dengue, zika vírus e Chikungunya) se redobra no período de verão e início do outono, devido condições climáticas facilitarem a proliferação de focos nesse período.

Em 2016, a Secretaria de Saúde de Viçosa notificou 3.300 casos de dengue no município, desconsiderando casos atendidos em consultórios particulares ou não atendidos nos centros de atendimento público. XX óbitos foram comprovados com casos de dengue.

O executivo municipal assinou no dia 2 de março de 2016, o Decreto nº 4938/2016, instituindo estado de emergência em saúde. 15 novos agentes foram contratados e capacitados para intensificar os trabalhos de prevenção e conscientização junto aos moradores e 33 militares do exército brasileiro auxiliaram nas diversas atividades de combate à dengue.

De acordo com a coordenadora da Vigilância Ambiental Lilian Souza, foram realizados mutirões nos seguintes bairros: Cachoeira de Santa cruz, Silvestre, João Braz, Novo Silvestre, Santo Antônio, Vale do Sol, São Sebastião, Bom Jesus, Sagrada Família, Estrelas, Nova Viçosa, Posses e Carlos Dias. 

Palestras de conscientização foram oferecidas nas escolas municipais, UFV, SAAE, PMV, associações dentre outras instituições públicas e privadas do município, além dos trabalhos diários de visitas domiciliares realizados pela equipe de combate ao Aedes Aegypti.

Lilian afirma que pesquisas de Levantamento de Índice Rápido (LIRAa) são realizadas no município. “Através delas é que verificamos a importância de trabalhar em determinadas localidades, onde há maior incidência do Aedes Aegypti, isso é primordial para ações de eliminação dos focos e mutirões de limpeza”.

No dia de fevereiro deste ano foi realizado o primeiro mutirão do ano no Bairro Santa Clara, onde participaram profissionais da prefeitura e agentes de limpeza pública do SAAE. No dia 23 do mesmo mês, as ações no mesmo sentido percorreram a localidade de São José do Triunfo.

Nesta semana será realizada outra pesquisa de levantamento de índice rápido (LIRAa), para que se possa mapear os logradouros que irão receber os próximos mutirões, sendo que a meta é visitar 80% das residências do município a cada dois meses, demanda estipulada pelo Ministério da Saúde.

Comparando os dois primeiros meses deste ano com os mesmos meses do ano de 2016, houve queda considerável no número de casos de dengue, sendo até o momento são XXX notificações, contra 980 casos registrados no ano passado.

Apesar da tendência de queda, a coordenadora da Vigilância Ambiental Lilian Souza aponta que o município apresenta índices de incidência da presença do mosquito mediana, “por isso o trabalho de conscientização e prevenção deve continuar fortemente, pois uma recusa de qualquer pessoa pode colocar uma vida em risco”, concluiu a coordenadora da Vigilância ambiental do município, Lilian Souza. 

Multirões

Nos mutirões acontece a conscientização dos Agentes de Endemias junto aos moradores, onde se enfatiza a importância em manter o ambiente doméstico livre de materiais que acumulam água, além das caixas d´água tampadas para evitarem possíveis criadouros. É solicitado aos moradores que coloquem sofás, TVS e demais materiais inservíveis (plástico, vidro, metal, madeira) que possam acumular água na calçada de suas casas no dia do mutirão, onde o caminhão do SAAE recolhe e descarta apropriadamente esses objetos. A equipe que percorre as localidades é composta por servidores da Autarquia Municipal, Agentes de Endemias e funcionários da prefeitura. 

 

(0 votos)
Última modificação em Quarta, 12 Abril 2017 15:03

Mais lidas

Parceiros